FSM News

Em meio à crescente popularidade do comércio eletrônico e compras on-line que estão continuamente colocando o negócio de varejo para baixo, a marca de lojas de departamento de luxo americana Nordstrom Inc. é uma das poucas empresas que parecem acompanhar as condições em declínio do negócio.

Mudança Para Propriedade Privada

A loja de departamento de produtos de alta qualidade que recentemente se aventurou no negócio de comércio eletrônico em seus esforços para nivelar com a demanda atual do mercado declarou recentemente que os maiores acionistas da Nordstrom, que são a família fundadora, estão considerando mudar a propriedade da empresa para uma privada.

O anúncio mostrou o compromisso da família Nordstrom com o negócio principal da empresa, que é a indústria de varejo, apesar do crescente número de clientes optarem por comprar produtos online, em vez de ir a shopping centers. Atualmente, o grupo Nordstrom possui cerca de 31,2% da companhia.

Os investidores viram o anúncio como otimista de que a companhia estaria disposta a investir em um grande varejista através de um capital privado. O anúncio também foi visto como um sinal de que a companhia sabe como o mercado de ações público não seria benéfico para a companhia que está planejando fazer grandes mudanças de investimento enquanto tentam competir com gigantes como Amazon e WalMart.

Apesar do risco de uma enorme dívida que a companhia enfrenta em mudar para uma propriedade privada, a empresa acredita ser capaz de sustentar uma grande remodelação em comparação com outras empresas de varejo.

Atualmente, a loja de departamentos com sede em Seattle possui mais de 350 lojas em cerca de 40 estados no país.

 

Ações da Nordstrom

A ação da Nordstrom aumentou até 18% na quinta-feira ante o anúncio antes de fechar 10% superior durante a sessão de negociação, estabelecendo-se em US$ 44,63 por ação. Por outro lado, as ações da Nordstrom perderam tanto quanto 14,2% este ano, enquanto o setor de varejo físico caiu 21% devido à crescente popularidade das compras on-line.

FSMNews

O lucro líquido da companhia no primeiro trimestre do ano totalizou US$ 63 milhões superior em 37%, enquanto suas vendas estavam superiores em 2,7% para US$ 3,3 bilhões. O compromisso da companhia com o negócio principal é atribuído pelos analistas e investidores como o motivo da força da companhia.

 

Obtenha mais da nossa análise em profundidade do mercado e cadastre-se para nosso boletim diário. FSM News fornece à você as mais recentes atualizações e informações. Cadastre-se agora!