FSM News

O mercado de ações europeu caiu durante a sessão da manhã de segunda-feira motivada parcialmente pela queda repentina no euro juntamente com o declínio de outras ações na Europa e também no mercado de futuros dos Estados Unidos. 

Na segunda-feira, o Índice Stoxx 600 Europe caiu em 0.4% para 363.96 pontos enquanto o Índice DAX declinou em 0.2%.

Apesar do declínio das ações europeias durante as negociações desta Segunda-Feira, o FTSE 100 ganhou 7.239,26 pontos, com um aumento de  0.3% registrando seu décimo ganho consecutivo.  Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 caiu em 0.5%.

As ações do setor de telecomunicações tiveram uma baixa de 1.4% durante a mesma sessão de negociação com a Vodafone registrando uma perda de aproximadamente 1.8%.

Outros setores como o de lazer e viagem também foram motivados pelo declínio das ações europeias. As ações do grupo de aviação alemão Deutsche Lufthansa também despencaram 5.1%. 

As ações do setor bancário também estavam entre os maiores perdedores durante o recente declínio das ações da Europa com uma queda geral de aproximadamente 1.7% enquanto as empresas de crédito italianas, apesar de apresentarem uma previsão positiva no início do ano, caíram 3.5%. As ações do Banco BPM despencaram 2.2% após uma primeira semana positiva.

Empresas do setor de sáude também estavam em baixa, como exemplo o Fresenius Medical da Alemanha que caiu mais de 3% depois de lucros decepcionantes bem aquém dos seus números previstos.

Just Eat, uma empresa de entrega de fast food também perdeu mais de 6.3% depois de um crescimento menor do que o esperado.

Futuros de Petróleo para o índice STOXX também registraram declínios enquanto o preço do petróleo caiu em decorrência de dados do Irã de que o número de exportações aumentaram visto que também há uma previsão de que a produção dos Estados Unidos cresça devido à atividade de perfuração.

Enquanto a maioria das ações europeias sofreram um declínio, outros setores como o de tecnologia tiveram um grande aumento de 0.7 por cento seguido por uma melhoria da Citi que este ano tem uma previsão positiva no seu desempenho. As ações da Volksvagem também subiram em 4.9% retomando a confiança da empresa de por fim aos vestígios do escândalo da emissão de diesel nos Estados Unidos. As vendas do fabricante de carro também aumentaram 2.8% no ano passado devido às suas vendas na China, atualmente o maior mercado da empresa. As ações da Fiat Chrysler também tiveram um aumento de 2.8% depois do anúncio de que a empresa irá investir na modernização de duas fábricas nos Estados Unidos.

A libra esterlina cai para um mínimo de dois meses

FSMNews

Atualmente a moeda está a ponto de despencar ainda mais uma vez que os mercados têm uma preocupação referente a “dura brexit”. Os comentários da primeira ministra britânica Theresa May referente a dura saída da União Européia também motivaram a queda da libra esterlina.

Na Segunda-Feira a libra esterlina foi negociada em baixa frente ao dólar norte-americano em antecipação aos dados da economia do Reino Unido.  A libra esterlina também deslizou em 0.80 por cento durante o início da negociação abaixo da mínima de 2 meses enquanto May afirmava que o Reino Unido pode estar se encaminhado para finalmente deixar o mercado europeu.

Os comentários da Primeira Ministra também demonstraram que Theresa May pode mudar seu foco para priorizar a imigração.