FSM News

Os titãs de semicondutores concorrentes, ARM e Intel, concordaram em trabalhar juntos para gerenciar redes de dispositivos conectados de ambas as companhias, removendo o principal obstáculo para o crescimento do mercado da comumente chamada Internet das Coisas.

A ARM da Grã-Bretanha, que é uma unidade do Sofbank Corp, declarou na segunda-feira que tinha concordado com uma parceria estratégica com a Intell para usar padrões comuns desenvolvidos pela Intel para gerenciar dispositivos, conexões e dados da IoT.

A tecnologia da IoT envolve chips simples de conexão que detecta distância, movimento, temperatura, pressão e imagens a serem usados em uma já grande variação de eletrônicos como luzes, parquímetro e refrigeradores.

Alguns dos aparelhos eletrônicos mais estúpidos do mundo ficam cada vez mais inteligentes ao estarem conectados em redes de nuvem, mas também ficam mais difíceis de proteger.

O contrato da ARM para adotar padrões da Intel para gerenciar seguramente, por exemplo, redes, marca um avanço que promete impulsionar a distribuição da IoT para muitas indústrias, disseram as duas companhias.

“Nós vemos uma aceleração significativa em termos de como o mercado crescerá em termos de número de aparelhos gerenciados e o volume dos dados que circulam através destes sistemas,” disse Himagiri Mukkamala, que é o vice-presidente sênior da ARM e gerente geral da sua divisão de serviços em nuvem da IoT, durante uma entrevista.

O anúncio chegou antes da conferência técnica anual da ARM definida para esta semana no Vale do Silício. A ARM e a Intel têm sido por muito tempo concorrentes mais amplamente com os processadores para computadores, redes e smartphones.

FSMNews

A maioria dos maiores fornecedores do mundo de chips da IoT, dependem dos projetos de baixa potência da ARM que incluem NXP, Renesas e Atmel da Microchip, enquanto a Intel conhecida por seus processadores poderosos de dados, domina o mercado de centro de dados em nuvem, no qual os dados da IoT são analisados e processados, disse Bill Ray, que é um analista da Gartner.

Espera-se que os fabricantes de chips entregarão aproximadamente 100 bilhões de dispositivos da IoT da ARM nos próximos cinco anos, atingindo o número total de chips da ARM entregues nos últimos 25 anos, disse Mukkamala.

A ARM previu que mais de 1 trilhão de dispositivos da IoT começarão a funcionar no mundo durante as próximas décadas.

Tipicamente, alguns dispositivos da IoT pré-carregados na fábrica com informações de acesso de rede, torna-os suscetíveis à várias vulnerabilidades de segurança. Ajustes periódicos exigem melhorias manuais por técnicos da área.

Ao permitir que esses dispositivos sejam gerenciados por uma única plataforma de gerenciamento, a ARM e a Intel estão permitindo que tais tarefas sejam automatizadas para mantê-las seguras.

A plataforma de gerenciamento da IoT recentemente apresentada da ARM, Pelion, dependerá das especificações Secure Device Onboard da Intel anunciada no ano passado. Isto permitirá que clientes usando chips da IoT de qualquer produto da companhia gerencie-os no mesmo sistema, executivos das duas companhias declararam em duas diferentes postagens nos blogs.

Fique atualizado com os últimos acontecimentos do mercado. Assine agora FSMNews. FSMNews dá a você as últimas notícias do que está acontecendo em forex, ações, tecnologia, economia e muito mais.