FSM News

A fabricante de aeronaves dos EUA, Boeing Co., fechou negócios para fornecer aeronaves para as companhias aéreas vietnamitas, Bamboo Airways Co. Ltd e VietJet Aviation JSC, a medida que as companhias buscam operações maiores na Ásia e em outros continentes.

As duas companhias aéreas anunciaram formalmente na quarta-feira que elas estarão comprando da Boeing um total de 110 aviões no valor de US$ 15,7 bilhões, com 10 encomendas do 787-9 Dreanliner de fuselagem larga para a Bamboo e 100 do 737 Max para a VietJet. As encomendas foram avaliadas em US$ 2,9 bilhões e US$ 12,7 bilhões respectivamente.

O negócio ocorre no momento da visita do presidente dos EUA, Donald Trump, à Hanoi para a segunda cúpula com o Líder Supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

A Casa Branca avaliou o valor do acordoem mais de US$ 21 bilhões, com uma autoridade mais antiga dizendo que os negócios irão apoiar mais de 83.000 empregos e darão maior segurança e confiabilidade para viajantes internacionais vietnamitas.

O compromisso com as 100 aeronaves da VietJet foi divulgado provisoriamente durante o evento aeroespacial Farnborough em julho de 2018 e foi confirmado no final daquele ano.

A Boeing disse que a compra da VietJet, que foi denominada anteriormente como uma encomenda não divulgada em seus registros, fez uma encomenda para o MAX da companhia aérea de 200 jatos e incluiu 80 dos seus mais recentes modelos 737 MAX 10.

As quatro primeiras aeronaves, encomendas como parte do acordo anterior de 100 aeronaves, são esperadas para serem entregues este ano, de acordo com chefe executivo da VietJet, Nguyen Thi Phuong Thao.

A Boeing declarou que o acordo com a Bamboo, já estava no seu livro de encomendas como um cliente não-identificado. O presidente da Bamboo, Trinh Van Quyet, anunciou também os planos para comprar 25 aviões 737 de fuselagem estreita do fabricante de aeronaves com sede em Illinois.

Enquanto a companhia vietmamita, que é de propriedade da holding FLC Group, fez uma encomenda provisória em 2018 para 20 jatos 787 da Boeing no valor de US$ 5,6 bilhões à preços de tabela, o acordo de quarta-feira é uma transação separada desta.

Em Busca de Mais Crescimento

 FSMNews

Quyet disse que as compras são parte de sua estratégia para expandir suas operações no mercado internacional, incluindo voos para os EUA e a Europa.

As companhias aéreas do Vietnã estão aumentando suas frotas a medida que os crescentes resultados e as economias da região melhorando estão atraindo mais pessoas para voar pela primeira vez, aumentando a demanda na Ásia, cujo mercado de viagem aérea é visto como superandos aqueles da América do Norte e Europa combinados.

A demanda no Vietnã também é projetada para aumentar após a Administração Federal de Aviação Dos EUA (FAA, na sigla em inglês) aprovou em janeiro o sistema de segurança aéreo do país, permitindo que companhias aéreas comecem a oferecer voos diretos para os EUA e codeshare com companhias aéreas do país.

Os planos da Bamboo começaram com voos internacionais no segundo trimestre de 2019, de acordo com Quyet, com destinos iniciais no Japão, Coreia do Sul, Tailândia, Cingapura, antes de voos sem paradas para os EUA no final deste ano ou no início do próximo.

Trump incentivou a Coreia do Norte a seguir os passos do Vietnã para a prosperidade econômica, declarando que o país isolado poderá prosperada como o Vietnã se desnuclearizar.

Dados dos clientes vietnamitas mostraram que o superávit comercial do Vietnã com os EUA atingiu os US$ 34,8 bilhões no ano passado, fechando acima de um superávit de US$ 32,2 bilhões registrados em 2017.

Saiba mais sobre os últimos acontecimentos do mercado aqui em FSMNews. Inscreva-se agora para FSMNews e obtenha informação atualizada sobre forex, commodities, mercado de ações, tecnologia, economia e muito mais.