FSM News

A economia do Reino Unido surpreendentemente teve um bom desempenho ano passado apesar de o OECD dificilmente possa encontrar uma outra que tenha melhor desempenho nas principais métricas baseada em crescimento e empregabilidade.

Entretanto olhando mais amplamente de fato a economia do Reino Unido está superaquecida. Dada esta situação, é bem provável que ocorra um aumento da inflação por alguns anos, apertando o orçamento familiar e colocando o Bank of England sob grande pressão devido às suas próprias ações.

Já fraca antes do inesperado resultado do referendo Brexit, a libra esterlina caiu bruscamente e ainda não se recuperou. Ano-após-ano a libra esterlina sofreu reduções de 20% frente ao dólar e ao euro.

Juntamente com um significante aumento de 70% no preço do petróleo durante o mesmo período de tempo, espera-se que ambos os custos de energia e comida aumentem este ano o que provavelmente irá impulsionar o índice preço do consumidor do Reino Unido em torno de 1 a 2 pontos percentuais.

Economistas alegam que pode não parecer muito, considerando que o CPI permaneceu apenas em 1.2% ano-após-ano. Além disso, foram anos de aumento de baixos salários, o custo unitário da mão-de-obra começou a crescer acentuadamente ano passado conduzido em partes pelo aumento dos salários e um fraco crescimento da produtividade contínuo.

IMF Aumenta as Projeções de Crescimento do Reino Unido

FSMNews

O International Monetary Fund (IMF) aumentou suas estimativas para o crescimento da economia do Reino Unido este ano, impulsionada pelo resultado do bom desempenho econômico desde a votação pela Brexit.

O IMF está esperando que o Reino Unido registre um crescimento de 1.5% este ano, comparado com as projeções anteriores de 1.1%. 

Posteriormente, sua previsão de crescimento de 3.4% para a economia global em 2017 e para 2018 um crescimento de 3.6% permaneceram inalterados.

 “Os números preliminares de crescimento do terceiro trimestre foram de alguma maneira mais fortes que as previsões anteriores em algumas economias, com a Espanha e o Reino Unido, onde a demanda nacional foram maiores que o esperado depois do resultado da votação da Brexit” afirmou o IMF na sua mais recente World Economic Outlook

E completou: “Há uma ampla dispersão de resultados possíveis em torno das projeções, dada a incerteza que rodeia a posição política da futura administração dos Estados Unidos e de suas ramificações mundiais. ”

Para 2018, a previsão da organização para o crescimento da economia do Reino Unido tem sido rebaixada para 1.4% com relação a leitura de Outubro do ano passado de 1.7%

FSMNews

Conclusão

Dado que a projeção do IMF sempre pode se contradizer devido à incerteza, a probabilidade de isto acontecer tem sido particularmente pronunciada desta vez, citando razões de mudança política que irá acontecer esta semana em Washington.

Em essência, investidores estarão atentos à inauguração de Trump e esperarão pela definição de quais políticas sua administração seguirá, que deverão estar mais claras até a próxima vez que o IMF definirá uma projeção em Abril.

Por agora os economistas tinham que fazer algumas especulações.

Entretanto é amplamente esperado que um impulso na economia dos Estados Unidos possa persistir conduzido pelas finanças do governo como corte de impostos e investimentos de infraestrutura.

Obtenha informações sobre o mercado e atualizações e increva-se para o nosso boletim diário! A FSM News fornece conhecimento e informações precisas sobre o mercado.

Inscreva-se agora no FSMNews.