FSM News

A gigante de telecomunicações chinesa, Huawei, está supostamente mudando para marca registrada o nome do seu sistema operacional para “Hongmeng” em nove países incluindo Europa, dados da Organização de Propriedade Intelectual Mundial U.N (WIPO, na sigla em inglês) mostra, em uma indicação que poderá estar usando outro plano no mercado principal uma vez que as sanções do EUA advertiu seu modelo de negócio.

Após a administração do presidente Donald Trump deixar a Huawei como banida há um mês, a Alphabet baniu a Huawei dentre suas atualizações da Android.

A maior fabricante de equipamento da rede de telecomunicações, a Huawei requereu uma marca registrada, Hongmeng, em países diferentes como Cambodia, Canadá, Coreia do Sul e Nova Zelândia.

A aplicação da marca registrada, Hongmeng, foi requerida ao Instituto Nacional do Peru para a Defesa da Livre Concorrência e para a Proteção do Propriedade Intelectual (Indecopi) em 27 de maio, uma agência de notícia reportou.

Em uma entrevista no início deste ano para o CEO da divisão do consumidor da companhia, Richard Yu, a gigante de tecnologia chinesa tem um sistema operacional reserva em caso de ser cortado do software feito pelos Estados Unidos,

O segundo maior fabricante do mundo de smartphones, Huawei, ainda não deu detalhes sobre seu sistema operacional.

A Huawei deseja utilizar a Hongmeng para dispositivos, estendendo para smartphones, computadores portáteis robôs e também para televisões de veículos.

A Huawei alterou para uma marca registrada, Hongmeng, em agosto um ano atrás e recebeu permissão um mês atrás, o website da administração de propriedade intelectual da China disse.

FSMNews

A Huawei recusou-se a comentar.

As primeiras aplicações da gigante de tecnologia chinesa para a marca registrada, Hongmeng, sistema operacional fora da China em 14 de maio para o Escritório de Propriedade Intelectual da União Europeia e Coreia do Sul, ou após os EUA terem sinalizado que colocaria a Huawei em uma blacklist de exportação, de acordo com os dados da WIPO.

Há mais de um ano, a Huawei esteve sobre inspeção liderada pelas acusações dos EUA que “back doors” em seus roteadores, switches e outros equipamentos poderiam permitir que a China explorar as comunicações dos EUA.

Os clientes ficaram chocados com a forma como os problemas aumentaram com a tentativa de reduzir os dispositivos, devido a preocupações de que seriam removidos das atualizações do Android decorrentes da proibição dos EUA.

De acordo com um executivo da Huawei as esperanças da Huawei ser o fabricante de telecomunicações que mais vende do mundo, tem acabado no quarto trimestre deste ano.

A Indecopi do Peru precisa de muita informação da Huawei antes de requerer uma marca registrada para a Hongmeng no Peru. Há 5,5 milhões de usuários de telefones da Huawei no país.

Um porta-voz da Huawei no Peru recusou-se a comentar e a embaixada chinesa em Lima não respondeu aos comentários.

Saiba mais sobre os últimos acontecimento do mercado aqui em FSMNews. Inscreva-se agora para FSMNews e obtenha informação atualizada sobre forex, commodities, mercado de ações, tecnologia, economia e muito mais.