FSM News

O Iene tropeçou frente ao dólar dos EUA na terça-feira após o presidente do Bank of Japan (BOJ), Haruhiko Kuroda, ter anunciado uma possível flexibilização na política, enquanto os ganhos do euro foram mantidos em xeque a medida que o foco volta para as questões econômicos na zona do euro.

O dólar dos EUA avançou 0,1% para 110,81 frente à moeda de refúgio seguro, recuperando-se de uma mínima de 110,45 registrada no início da sessão.

O Iene subiu acentuadamente no final de 2018 a medida que a queda no apetite pelo risco incitou os investidores a diminuírem as negociações com base na moeda japonesa. O Iene passou grande parte deste ano perdendo tais ganhos até chegar aos dados econômicos decepcionantes dos EUA inesperadamente da semana passada.

 

Frente a uma cesta das seis principais moedas, o índice dólar caiu ligeiramente 0,02% para US$ 96,718, após encerrar a sessão anterior sem mudança. Os mercados financeiros dos EUA estavam fechados na segunda-feira para o feriado do Dia do Presidente.

A elevação moderada no dólar dos EUA aconteceu após Kuroda ter declarado que o BOJ estava preparado para aumentar o estímulo se o aumento acentuado do iene empurrar a economia para baixo e interromper o curso para atingir sua meta de inflação de 2%.

Os comentários de Kuroda aconteceram em um momento que vários bancos centrais, incluindo o Federal Reserve, tem se tornado dovish em face dos crescentes riscos econômicos globais. 

Ainda assim, ele disse que o banco central do Japão iria avaliar cuidadosamente os benefícios e custos de qualquer outra flexibilização da política, o que poderá significar que o BOJ enfrenta um enorme obstáculo para aumentar a política, vendo como os lucros de instituições financeiras têm sido derrubados por anos de taxas de juros perto de zero.

Kuroda disse as movimentações da moeda estão tendo um impacto na economia e preços, e se eles considerarem necessário atingir suas metas de preço, eles irão considerar flexibilizar a política.

 

Temores de Desaceleração Limita Os Ganhos do Euro

 FSMNews

Enquanto isto, o euro recuperou-se para acima de US$ 1,13, embora os ganhos tenham sido limitados antes de uma inundação de dados durante os próximos dias que provarão se a perda de ímpeto atingiu o seu pior nível ou se está piorando.

O euro estava em alta de 0,01% para 1,1309 frente ao dólar. A moeda única subiu 0,16% durante a noite, distanciando-se de um declínio de três meses de 1,1234.

O euro tem lutado enquanto o sentimento do investidor foi estimulado ante as crescentes esperanças com um abrandamento da disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo. Os EUA e a China, ambos apresentaram progresso nas negociações.

O dólar, a moeda mais líquida, está geralmente otimista durante um período de nervosismo do investidor.

A mais recente recuperação do euro não foi baseada em um incentivo positivo específico para a moeda e o mercado provavelmente voltará a avaliar os possíveis negativos. O euro permanecerá instável, de acordo com o Estrategista Chefe de Forex, Masafumi Yamamoto.

Yamamoto acrescentou que ainda há um caminho para percorrer antes de que possíveis negativas sejam adicionadas ao euro antes da reunião de 7 de março do Banco Central Europeu (ECB, na sigla em inglês).

Com a zona do euro tendo sua maior desaceleração em cinco anos, é esperado que as autoridades do banco revisem as previsões de crescimento e inflação durante a reunião do próximo mês.

Os rendimentos dos títulos da zona do euro, particularmente aqueles títulos da Alemanha, enfraqueceram em meio à previsão econômica sombria europeia, deixando o euro no vermelho.

É provável que a recente mudança do Fed para um tom dovish influenciará a política monetária do ECB.

O estrategista chefe de câmbio e de título no exterior, Makoto Noji, declarou que se o Fed fosse reduzir as taxas de juros, seria natural assumir que o ECB seguiria o exemplo e que o rendimento alemão de 10 anos provavelmente cairá para a área negativa se as expectativas de um corte das taxas pelo ECB aumentar.

O rendimento dos títulos alemães de 10 anos permaneceu em 0,099% na terça-feira. Avançou 0,110% no dia anterior após atingir 0,077% em 8 de fevereiro, seu nível mais baixo de outubro de 2016, devido às reduções acentuadas da Comissão Europeia para as projeções de crescimento econômico da área do euro.

Saiba mais sobre os últimos acontecimentos do mercado aqui em FSMNews. Inscreva-se agora para FSMNews e obtenha informação atualizada sobre forex, commodities, mercado do ações, tecnologia, economia e muito mais.