FSM News

O fabricante de automóveis dos EUA, Tesla Inc., está cortando os preços dos seus carros Model S e Model X na China em até um quarto para absorver uma grande parte do impacto das tarifas causado pelo agravamento da guerra comercial entre a China e os EUA sob os clientes.

A empresa com sede na Califórnia declarou na quinta-feira que reduzirá os preços de seus dois modelos emblemáticos em 12 à 16% para ajudar a tornar o veículo mais acessível para os clientes no maior mercado de carros do mundo, onde a demanda dos assim chamados veículos de nova energia está crescendo à uma velocidade incrível.

O mercado de carro elétrico da China é esperado para se tornar maior nos próximos anos devido à sei impulso agressivo em torno de transporte renovável.

 

Além de reduzir os preços dos Model S e Model X, a Tesla, que divulgou recentemente as pré-vendas de seu novo carro Model 3 na China, disse também que os preços do carro iniciariam em CN¥540.000 (US$ 77.928,83) para uma versão do motor dual de tração integral e CN¥595,000 para uma versão de desempenho.

Os preços, embora ainda notadamente mais altos do que o custo do Model 3 nos EUA, apresenta uma redução no preço em relação ao preço original do veículo na China.

FSMNews

As ações da Tesla subiram 0,02% para US$ 338,25 na negociação after-hours na quinta-feira.

A Guerra Comercial Entre A China E Os Estados Unidos Atinge Setor Automobilístico

 

A decisão da Tesla chega em meio à intensificação das tensões comerciais entre a China e os EUA, que resultaram em mais tarifas impostas sob as importações dos EUA no país, incluindo automóveis, atingindo o fabricante de automóveis que importa todos os veículos que vende atualmente no mercado.

A Tesla já tinha reduzido os preços do Model S e Model X no início deste ano devido às tarifas, mas depois os aumentou em cerca de 20% em julho, tornando a Tesla naquele momento em uma das primeiras empresas a subirem os preços no mercado como resultado das tarifas.

A última medida marca a mudança da decisão de julho da Tesla.

Antes do aumento de preços em julho, a empresa reduziu os preços nos seus modelos na China em maio após o anúncio do país de seus planos para reduzir as tarifas de importação para todas as importações de automóveis.

Em outubro a companhia alertou que estava lutando para vender automóveis na China devido as novas tarifas, a Tesla não teria escolha senão aumentar investimento em sua primeira Gigafactory 3 no exterior em Xangai.

A companhia comentou no mesmo mês que a China atingiu seus veículos com uma tarifa de 40%, comparado com 15% para outros carros importados para o país.

Em julho, o chefe executivo da Tesla, Ellon Musk, fechou um acordo com as autoridades de Xangai para abrir a primeira fábrica da companhia na China e foi capaz de definir o lugar para a planta de produção em outubro, o que permitiu evitar ficar mais caras as tarifas de importação.

A fábrica é esperada para produzir baterias de lítio-íon como também o Model 3 e Model Y.

Assine agora para FSMNews para saber mais sobre os últimos acontecimentos do mercado. FSMNews fornece rodada de informação atualizada sobre forex, commodities, ações, tecnologia, economia e muito mais.