FSM News

O Mercado de ações caiu nesta sexta-feira após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter proposto tarifas sobre mais produtos chineses tornando as tensões comerciais ainda piores.

Trump disse mais tarde na quinta-feira que ele tinha falado às autoridades comerciais para considerarem US$ 100 bilhões em tarifas adicionais sobre a China, dando início à disputa comercial entre as duas superpotências econômicas mundiais.

O ministro do comércio da China disse que tomaria novas medidas amplas para proteger os interesses dos país se os Estados Unidos ficarem preso a seu comportamento protecionista, afirmando que enfrentaria o protecionismo dos EUA “até o fim e a qualquer custo”.

Ações Asiáticas e Européias

Ações asiáticas caíram no início da sexta-feira em uma reação automática à mais recente proposta tarifária de Trump, mas recuperou um volume de calma após o forte desempenho de Wall Street durante a noite.

O índice mais amplo da MSCI das ações da Ásia Pácifico fora do Japão estavam em baixa de 0,15%.

As ações australianas recuperaram-se de uma queda mais cedo ao subir 0,1%. O KOSPI da Coréia perdeu 0,6%. O Nikkei do Japão caiu 0,1% e o Hang Seng de Hong Kong avançou 0,5%.

Enquanto isto, os spreadbetters esperavam que as ações europeias abrissem mais baixas, com o FTSE britânico caindo 0,5%, O DAX da Alemanha encolhendo 0,85% e o CAC da França perdendo 0,75%. Além disso, o euro estava estável em US$ 1,2243.

 

Ações dos EUA e O Dólar

O Dow Jones e o S&P 500 mantiveram seus ganhos pelo terceiro dia consecutivo nesta quinta em meio ao vai e volta das últimas disputas de mercado, com algum foco do investidor voltando-se para ganhos futuros.

Além do caos comercial, os mercados financeiros estão focados no relatório da folha de pagamento dos não agrícolas nesta sexta, que podem decidir o ritmo do futuro aumento da taxa de juros da Reserva Federal e a direção do dólar.

Enquanto isso, o dólar chegou à 107.385 yen após ter caído à 106.990 mais cedo com a última proposta de tarifas de Trump.

O dólar subiu a um pico de um mês de 107.490 yen durante a noite, apoiado pelo salto de Wall Street na quinta, quando os EUA pareceram sinalizar a vontade de resolver a disputa de mercado.

O índice do dólar contra a cesta das maiores moedas ficou quase inalterada aos 90.453. O mesmo subiu 0.4 esta semana.

 

China "Pronta Para Uma Possível Guerra Comercial”

 FSMNews

Depois que Trump ordenou que seu governo considerasse tarifas sobre outros $100 bilhões em bens chineses na quinta, enviando contratos de ações em queda, o ministro do comércio da China disse em declaração em Pequim na sexta que a nação não quer uma guerra comercial, mas está pronta para lutar uma.

“O lado chinês seguirá o exemplo até o fim a qualquer custo, e irá atacar firmemente, usando contramedidas necessárias, para defender os interesses da nação e de seu povo,” disse o ministro do comércio em uma declaração em sua página na internet, sem mais detalhes sobre as medidas planejadas.

A mudança inesperada de Trump ameaça desvendar os esforços dos líderes americanos e dos oficiais do mercado chinês para baixar a temperatura e chegar a um acordo que afaste um conflito crescente, após o lançamento de uma lista de metas tarifárias no início desta semana que provocou ameaças imediatas de retaliação de Pequim

Inscreva-se no FSM News e receba as mais atualizadas notícias sobre o mercado. Nós fornecemos as notícias mais abrangentes e recentes além de análises sobre Forex, commodities, tecnologia, finanças, economia e mais.