FSM News

As ações do fabricante de carros elétricos(EV, sigla em inglês), Tesla Inc., estenderam os declínios nas negociações de pré-mercado na sexta-feira, uma vez que o impacto da conferência incomum e acalorado do chefe executivo, Elon Musk continua a pesar sobre as ações.

As ações da Tesla estavam em baixa em 0,3%, para US$ 283,36, depois que a recusa de Musk em responder o que ele descreveu como perguntas tediosas sobre as finanças da companhia fez as ações caírem até 7%, para quase 10% na quinta-feira.

Perdeu mais de um quarto do seu valor desde que atingiu a alta de US$ 389,61 em setembro, devido a relatos de atrasos na produção do sedã, Model 3, que é visto como um fator significativo para sua lucratividade.

A conversa acalorada começou depois que dois analistas perguntaram sobre as exigências de capital da Tesla, dadas as previsões de gastos de capital do Model 3.

A empresa com sede em Palo Alto teve um trimestre melhor do que o esperado, registrando uma perda líquida trimestral menor, de quase US$ 785 milhões, mas o comportamento de Musk durante a troca foi visto por alguns analistas como um sinal preocupante.

O analista Jamie Albertine, que está otimista em relação à montadora e tem uma meta de preço de US$ 385, disse que os números financeiros estão de acordo com suas expectativas, embora a atitude de Musk na teleconferência seja um grande problema, e que manchava o que por outro lado era um bom primeiro trimestre com alguns sinais otimistas.

Como Musk possui 22% da companhia e seus quatro principais investidores, incluindo ele, têm mais de 40%, isso lhe dá algum tipo de liberdade para dispensar as preocupações dos analistas.

 

Posição do Caixa da Tesla

 FSMNews

Mesmo que tenha sido um trimestre positivo, a atualização também levantou preocupações sobre a queima de caixa da Tesla de mais de US$ 1 bilhão, e questões sobre como exatamente planeja elevar as margens, enquanto aumenta a produção do Model 3.

O CEO da Tesla reiterou que a empresa não exigirá capital adicional este ano e que ele não planeja especificamente levantar nenhum, mas mesmo os touros da Tesla estavam incertos sobre sua posição de caixa. A empresa espera menores gastos de capital este ano e renda no segundo semestre.

A empresa tem continuamente falhado em manter sua palavra sobre a produção de veículos, bem como com suas promessas passadas de não precisar levantar fundos. Ela levantou capital todos os anos desde sua oferta pública inicial (IPO) em 2010 e emitiu dívidas duas vezes no ano passado.

A Tesla também tinha cerca de US$ 2,7 bilhões em caixa disponível até o final de março e gastou cerca de US$ 3,9 bilhões nos últimos 12 meses, de acordo com dados de um grupo de software.

Musk já assegurou que eles podem produzir dinheiro e lucro no terceiro e quarto trimestre se atingirem a meta semanal de produzir 5.000 Modelos 3s em dois meses.

No entanto, o fabricante de EV pode precisar eventualmente de dinheiro para sua primeira Gigafactory na China e próximos veículos, incluindo um caminhão semi e o modelo Y, que agora espera ser introduzido no início de 2020, em vez do final de 2019.

Albertine disse que Musk não precisa levantar capital imediatamente, mas pode querer considerar a nomeação de um diretor de operações.

Inscreva-se agora para FSMNews para saber mais sobre os últimos acontecimentos no mercado. FSMNews fornece informações 24 horas sobre forex, commodities, bolsas, tecnologia, economia e muito mais.