FSM News

O aplicativo somente para banco alemão, N26, foi lançado no Reino Unido. Está considerando agora outra expansão nos EUA, com tentativas durante o primeiro trimestre de 2019.

A companhia, que é sediada em Berlim, é apoiada pela companhia de tecnologia chinesa Tencent, a seguradora alemã Allianz e o co-fundador da PayPal, Peter Thiel. Disse que seus serviços estão disponíveis agora na Grã-Bretanha em uma base limitada.

Inicialmente, a um número escolhido de “pioneiros” será garantido acesso ao aplicativo no Reino Unido. Mais de 50.000 pessoas já se registraram e estão inclusas em uma lista de espera para o lançamento no Reino Unido. Eles serão incorporados em uma base faseada. No próximo mês, um lançamento mais amplo pode ser esperado.

N26 fornece um aplicativo bancário para celular como também um cartão de débito Mastercard. Também funciona sem uma instalação física e não serão cobradas taxas ou transações. Por outro lado, uma taxa de 1,7% será cobrada nas retiradas em caixa eletrônico para usuários do Reino Unido quando viajar para fora com uma conta padrão.

Vários produtos ficarão disponíveis para os usuários de sua plataforma, embora os recursos além da conta básica não sejam oferecidos para usuários do Reino Unido até depois do lançamento disse N26.

A companhia tem estado em campo desde 2013, tornando-o um dos “bancos desafiadores” digitais mais antigos buscando fazer parte dos maiores credores.

FSMNews

A companhia espera expandir para o mercado dos EUA em 2019. Embora tenha licença bancária reconhecida na Europa, a companhia não é autorizada da mesma maneira nos Estados Unidos, obrigando-o a fazer parceria com um credor americano, que ainda não foi divulgado o nome, afim de penetrar no país.

A expansão dos EUA foi planejada anteriormente para começar antes do final do ano, mas o chefe-executivo, Valentin Stalf, declarou que ele está “feliz” com o novo cronograma.

“Eu acho que sempre – se você analisar os ciclos de divulgação de produtos – é difícil prever,” disse ele durante uma entrevista. “Eu acho que atualmente nós estamos muito confiantes para fazer isto no 1T.”

Por outro lado, em meio à todo o boom na indústria fintech, muitas companhias ainda estão lutando para fazerem suas grandes ideias e preços competitivos virarem lucro. Virtualmente, zero entre os bancos digitais desafiadores, ganham mais dinheiro do que perdem. Mesmo a empresa concorrente Revolut, que começou a atuar pela primeira em dezembro passado, disse que no mês passado registrou uma perda anual de US$ 19,3 milhões em 2017.

Stalf disse que N26 poderá avançar ainda mais no segundo trimestre de 2019 uma vez que atingiu um ponto em que em breve se tornará uma companhia rentável.

“Para nós, eu posso dizer que se nós quisermos avançar ainda mais, nós podemos fazer isto no 2T do próximo ano,” disse ele. “Depende do quanto nós podemos crescer.”

Saiba mais sobre os últimos acontecimentos do mercado aqui no FSM News. Assine agora para FSMNews para obter informações atualizadas sobre forex, commodities, ações, tecnologia, economia e muito mais.