FSM News

O ministro do Brexit, David Davis, não estava esperando que a Grã-Bretanha pagasse 50 milhões de libras à União Européia (UE) como parte do processo do Brexit, alegando que a era de grandes somas pagas a Bruxelas estava chegando ao fim.

Antes da negociação da saída da Grã-Bretanha do bloco, os relatos da mídia sugeriram que o Estado soberano pagará um valor de 50 a 60 bilhões de libras afim de honrar os compromissos orçamentários existentes.

"Nós realmente não tivemos nenhum tipo de submissão para nós da Comissão. Mas nosso ponto de vista é muito simples, nós vamos cumprir nossas obrigações, nós somos um país cumpridores da lei", disse Davis na quinta-feira.

"Nós vamos cumprir nossas responsabilidades, mas nós não estamos esperando nada como isto", disse ele. "A era de grandes somas que estão sendo pagas à União Européia está chegando à um fim, portanto uma  vez que estamos fora, é isso".

Poloneses Expressam Confusão e Medo  

Dada a decisão da Grã-Bretanha de deixar a União Européia, os poloneses não conseguiram esconder sua confusão e preocupações, já que um grande número deles estabeleceram-se no país nos últimos anos, dos quais alguns até lamentam serem cortados do mercado de trabalho mais atrativo da Europa.

 FSMNews

Eles também temem que o declínio constante da unidade européia os deixe mais vulneráveis ​​a uma Rússia beligerante.

Alguns viajantes que foram visitar a Grã-Bretanha ficaram entristecidos com o processo de saída oficial, alegando que significaria "um caminho fechado para uma vida melhor", disse uma viajante. Ela acrescentou: "será mais difícil viajar para trabalhar lá.Tudo será mais difícil. Encontrar trabalho será mais difícil.O que nós ganhamos aqui não é suficiente para uma vida decente. Nós precisamos trabalhar no exterior."

No entanto, o Brexit pareceu trazer um pouco de positividade, já que os poloneses terão agora a oportunidade de emigrar para trabalhar ou estudar, uma vez que foi retardado por décadas quando se juntaram ao bloco em 2004.

Especialistas estimam que cerca de 850.000 à mais de 1 milhão de poloneses vivem na Grã-Bretanha, que consiste em pessoas que já construíram suas próprias famílias, casas e vidas novas, e sentem como retornando para casa.

Anúncio Histórico

Parece que houve uma grande conciliação após o anúncio histórico de quarta-feira, e a resposta inicial da UE ao processo de saída.

 FSMNews

Além disso, May enfatizou que ela queria "permanecer parceiros e aliados comprometidos com nossos amigos em todo o continente" e para forjar uma "relação profunda e especial" com o resto do bloco, de acordo com uma carta que define a posição da Grã-Bretanha.

A líder da Powerhouse, Merkel, pediu por negociações "justas e construtivas" e um sombrio Tusk disse: " Nós já sentimos sua falta".

Conclusão

Como a Grã-Bretanha decidiu por um processo de saída oficial, isto poderia trazer efeitos positivos e negativos sobre a economia, considerando que alguns investidores alegaram que eles são melhores com o apoio da UE, enquanto os poloneses poderiam se beneficiar disto em termos de migração.

FSM News fornece informação precisa sobre ações, commodities, índices e o mercado mundial. Inscreva-se agora no nosso boletim diário para receber atualizações de mercado.