FSM News

De acordo com pesquisas do ministério de comércio da China, demanda do consumidor chinês por alimentos, cosméticos e automóveis estrangeiros é forte.

Distribuidores locais planejam impulsionar encomendas de fornecedores estrangeiros nos próximos doze meses.

Aproximadamente um terço dos cerca de 1.400 consumidores entrevistados disseram que têm planos de comprar mais produtos importados nos próximos seis meses, especialmente cosméticos, relógios e óculos, produtos para bebês, carros de passageiros e jóias, disse o Ministério do Comércio.

Além disso, os carros de passageiros estrangeiros estão em alta demanda, já que mais de 30% dos consumidores responderam à pergunta se comprariam mais automóveis estrangeiros, disseram estar interessados ​​no próximo semestre, especialmente SUVs e novos veículos de energia.

 FSMNews

Pesquisas Sobre Automóveis e Cosméticos

 

A China planeja reduzir taxas de importação para automóveis e peças de carros em 1 de julho, liberando maior acesso ao maior mercado do mundo de automóveis em meio à uma diminuição nas tensões comerciais com os Estados Unidos.

A China planeja também impulsionar o consumo interno em meio a sinais de desaceleração do ímpeto na segunda maior economia do mundo.

Os resultados da pesquisa também serão notícias bem-vindas para marcas globais que buscam aprofundar sua presença na China, particularmente nas cidades do interior do país.

A China reduziu taxas de importação em dezembro passado em quase 200 produtos de consumo incluindo alimento, suplementos para saúde, farmacêutico, produtos de vestuário e lazer para 7,7% e média de 17,3% . As taxas de importação em certos cosméticos foram reduzidas para 5%.

 FSMNews

Mais Cortes, Pesquisas

Além disso, entre os cortes mais dramáticos estão as taxas sobre o leite em pó e fraldas, onde as taxas foram reduzidas para 0%. Uma maioria esmagadora de consumidores disseram que eles pretendem continuar comprando leite em pó e fraldas importadas, ou comprar ainda mais.

Equipamentos de filmagem, purificadores de ar e escovas de dentes elétricas e aspiradores de pó robóticos estavam escassos no mercado chinês, de acordo com um terço dos entrevistados.

A segunda pesquisa de mil companhias de distribuição apresentou “apetite relativamente forte” e impulsionar as importações. disse o ministro do comércio, particularmente em alimento, cosméticos, relógios e carros de passageiros.

Mais de 10% de empresas pesquisadas disseram que importariam mais vinhos, frutas,bebidas, suplementos de saúde, fragrâncias, produtos para cuidado com a pele e maquiagem durante o próximo ano. Eles pretendem também impulsionar as importações de carros novos de energia, SUV’s e sedãs.