FSM News

James Dyson, que é o bilionário britânico inventor do aspirador de pó à vácuo sem saco coletor, optou por fabricar seu carro elétrico em Cingapura para estar próximo aos clientes asiáticos, à força de trabalho altamente qualificada e à cadeia de suprimentos.

Dyson, que tem 71 anos e um empreendimento que apoiou o Brexit no referendo de 2016, já fabrica produtos como secador de cabelo, sistemas de purificação de ar e ventiladores sem hélice na Ásia. Enquanto isto, o desenvolvimento e pesquisa da companhia permanece na Grã-Bretanha.

Dayson afirmou no ano passado que uma forte equipe de 400 engenheiro baseados na Grã-Bretanha tinha trabalhado secretamente por mais de dois anos em um projeto de US$ 2,6 bilhões para fabricar um carro elétrico.

A companhia é uma das histórias de maior sucesso na manufatura da Grã-Bretanha. Não foi exibido nenhum projeto para seu veículo elétrico, mas James Dyson disse que não será como qualquer outro no mercado e que não será um veículo “muito barato”.

Dyson não está trabalhando com companhia de carros definidas no projeto. Ele tinha dito que o veículo seria feito próximo à fornecedores e seu maior mercado em potencial, reconhecido na Ásia.

“A decisão de onde fazer nosso carro é complexa, com base nas cadeias de suprimentos, acesso aos mercados e disponibilidade de especialistas que nos ajudarão a atingir as nossas ambições,” disse o chefe executivo da Dyson, Jim Rowan, após Cingapura ter sido escolhida na terça-feira.

Dyson já emprega 1.100 pessoas, fabricando 21 milhões de motores elétricos e digitais todo ano em Singapura.

FSMNews

Disse que construiria uma nova fábrica de dois andares na cidade e está programada para ser finalizada em 2020, com os primeiros carros indo para a linha de produção um ano após.

O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong, disse que Cingapura costuma montar carros desde o ano de 1980. “Agora nós fabricaremos carros novamente, só que desta vez, mais ecologicamente corretos, melhores e com tecnologia mais avançada!”.

Os fabricantes de carros estão elevando seus investimentos nos carros elétricos em resposta às restrições de emissão cada vez mais rígidas e as penalidades sob o uso motores internos à combustível com alguns países já prometendo proibir totalmente.

Dayson está visando explorar sua habilidade com a tecnologia da bateria em estado sólido e motores elétricos que são encontrados em seus aspiradores de pó à vácuo e outros produtos inovadores.

No ano passado, James Dyson falou para os repórteres que sua ambição para concorrer com os fabricantes de carros foi aguçada quando a indústria descartou sua ideia para usar a tecnologia ciclônica que revolucionou os aspiradores de pó à vácuo para limpar as emissões de diesel em 1990.

O inventor foi um apoiador importante na votação da Grã-Bretanha para sair da União Europeia e argumentou que o futuro da Grã-Bretanha está em promover relações íntimas com mercados de rápido crescimento na Ásia ao invés de na Europa. 

Cingapura é uma cidade-estado densamente povoada e um dos lugares mais caros do mundo para ter um carro. A cidade-estado controla a população com carro através de um sistema de permissões para ter o direito de possuir por um número de anos limitados. Elon Musk, que é o chefe-executivo da Tesla, criticou Cingapura por não ser solidário ao veículo elétrico no início deste ano.

Entretanto, a cidade-estado fez também acordos com a China e o Japão. O CEO da Dyson, Rowan, disse que a base de custo comparativamente alta seria contrabalanceada pelo seu conhecimento em tecnologia e o foco.

“É, portanto o lugar certo para fazer máquinas carregadas de tecnologia de alta qualidade e o lugar certo para fazer nosso veículo elétrico,” ele declarou.

Veja o que está movimentando os mercados aqui em FSMNews. Assine agora para FSMNews e fique atualizado com o mais recente sobre forex, commodities, ações, tecnologia, economia e muito mais.