FSM News

Terça-Feira- O mercado de ações asiático estavam em sua maioria mais alto quando começou  a primeira sessão de negociação do ano novo e os investidores voltaram a trabalhar depois do recesso de feriado, com o melhor desempenho de Hong Kong. Além disso, a China apresentou dados PMI da manufatura positivos para o mês de dezembro. O dólar enquanto isto permaneceu em desvantagem após atingir seus níveis mais baixos em três meses.

 

Os investidores regionais afogados em queda em Nova York no último dia de 2017, por outro lado, eles construíram um progresso saudável apoiados em dados robustos, aumento dos lucros corporativos e esperanças de que o corte de impostos do presidente Donald Trump irá impulsionar o crescimento dos EUA.

 

Além disso, eles estão aguardando também pela liberação dos principais dados de empregos dos EUA no final da semana, que darão novas pistas sobre a condição da maior economia mundial.

 

Hong Kong liderou o rali de terça-feira, subindo 1,6% para seu mais alto nível desde de 2007, enquanto Xangai estava 1% mais elevado, apoiado pelos dados indicando que a expansão da atividade manufatureira na China foi mantida em dezembro.

 

As notícias chegam enquanto os líderes do país aguardam para fazer uma delicada mudança na economia de investimento estatal e exportação para uma guiada pela demanda do consumidor, enquanto quita também uma crescente montanha de dívida e resolve a poluição.

 

O economista-chefe da Ásia-Pacífico na IHS Markit em Cingapura e Rajiv Biswas advertiu que o sucesso de Pequim nisto repercutiria em todo o mundo.

 FSMNews

“Os riscos para a economia chinesa permanecerão entre os principais riscos para a previsão de crescimento global em 2018, com a região da Ásia-Pacífico, particularmente vulnerável às ondas de choque de uma desaceleração. Disse ele em um relatório.

 

Enquanto isso, entre outros mercados, Cingapura saltou 0,3% após os dados indicando a economia das cidades-estados superando as estimativas nos últimos três meses do ano.

 

 

Seul ganhou 0,2% com algumas notícias positivas vistas após o líder da Coréia do Norte, Kim Jong-Um ter dito que ele estava aberto a ter diálogos com o Sul.

 

Taipei subiu 0,4%, mas Sidney caiu 0,2%.

 

No mercado cambial, o dólar dos EUA teve mais vendas, com os analistas visando tirar lucros após as notícias dos tão esperados cortes de impostos dos EUA e do esperado aperto monetário de outros bancos centrais que irá alinhá-los com o Federal Reserve.

 

A moeda única está acima de US$ 1,20 e permanece em níveis nunca vistos desde setembro, enquanto a libra está próximo à picos de três meses e meio.

 

Não fique desatualizado! Increva-se agora no FSMNews e seja o primeiro a conhecer as mais recentes notícias sobre forex, commodities, ações, tecnologia e economia.