FSM News

A companhia farmacêutica com sede em Nova York, Pfizer Inc, anunciou que interromperá a pesquisa de desenvolvimento para encontrar novos remédios de neurociência destinados ao tratamento de doenças de Alzheimer e Parkinson.

 

Pfizer disse que espera demitir 300 empregados em Andover e Cambridge, Massachusetts e Groton, Connecticut, enquanto realoca os fundos gastos com pesquisa, disse a declaração enviada. O corte de emprego deve ocorrer durante vários meses.

 

A companhia não está fazendo nenhuma mudança em capital de pesquisa e desenvolvimento para Tanezumab, que é vendido como tratamento para dor nas articulações de osteoartrite, tratamento de fibromialgia, Lyric ou seu programa de doença rara.

 

 “Este foi um exercício para realocar (gastos) em nossa carteira, para focar naquelas áreas onde nosso conduto, e nosso expertise científico, é mais forte” disse Pfizer.

 FSMNews

A companhia fabricante de medicamentos investiu enormemente em pesquisa para Parkinson e Alzheimer, e é uma das várias companhias farmacêuticas, juntamente com GlaxoSmithKline e Eli Lilly que está inclusa no Dementia Discovery Fund, um fundo de capital de risco iniciado em 2015 pela indústria e grupo do governo que busca desenvolver tratamentos para Alzheimer’s.

 

Alguns dos investimentos da companhia, entretanto terminaram com problemas, Em 2012, Pfizer e o parceiro, Johnson & Johnson abandonaram os esforços adicionais no medicamento Bapineuzumab depois de não ter êxito na ajuda de paciente com Alzheimer’s médio a moderado pela segunda vez dos testes médicos.

 

Pfizer disse no sábado que revelará o novo fundo de capital de risco para injetar em projetos de pesquisa de neurociência. Além disso, acredita-se que fará uma apresentação na segunda-feira na Conferência de Cuidados Com a Saúde de JPMorgan em São Francisco, um dos maiores eventos anuais para investidores de saúde.

 

Enquanto isto, outras companhias, incluindo BIogen com sede em Cambridge, continua a buscar tratamentos para a doença de Alzheimer’s.

 

Não fique desatualizado! Inscreva-se agora para FSMNews e seja o primeiro a saber das últimas notícias sobre forex, commodities, ações, tecnologia e economia.