FSM News

A Skechers está processando a processando a fabricantes de calçados rival, a Adidas, por um escândalo de corrupção no basquete colegial, onde estaria ilegalmente pagando jogadores de basquete no período do colegial para vestir produtos da Adidas.

 

A companhia de calçados americana está dizendo que a Adidas os põe em uma desvantagem competitiva injusta devido ao escândalo de corrupção, supostamente incluindo pessoas afiliadas com a Adidas.

 

Em uma ação judicial registrada semana passada na Corte do Distrito de Los Angeles, a Skechers alegou que a unidade americana da gigante alemã de calçados pagou, ilegalmente, jogadores de basquete do colegial e outros para persuadir os jogadores a vestir produtos adidas e escorar sua marca na expansão da Skechers.

 

A Skechers, sediada na praia de Manhattan, disse que as supostas ações não apenas violaram as regras da Associação Atlética do Colegiado Nacional, mas também somaram a isso falsas propagandas e uma competição desleal.

 

“A Adidas tem cooptado jogadores jovens para vestir e, expressamente ou implicitamente, endossar seus produtos em afunilar centenas de milhares de dólares em pagamentos secretos para os jogadores, seus treinadores e/ou membros familiares”, alega o processo.

 FSMNews

Ação Judicial Contra a Adidas

 

A unidade da companhia alemã de roupas esportivas sediada em Portland, Oregon, chamou o processo da Skechers de “frívolo e sem sentido” e disse quer o caso “deveria ser sumariamente rejeitado” pela corte.

 

A processo, registrado na quarta-feira, cita extensivamente um escândalo que tem balançado o basquete colegial desde o último mês de setembro.

 

Isto ocorre quando procuradores acusaram dez pessoas, incluindo três ligadas a Adidas e quatro técnicos assistentes após uma investigação do FBI sobre alegações de subornos e propinas, a conduzir recrutadores a escolas específicas, agentes e companhias de calçados, incluindo a Adidas.

 

“Estes pagamentos ilícitos negaram a competidores como a Skechers, que joga pelas regras, uma oportunidade justa de competir” por jogadores colegiais e universitários, que seriam vistos vestindo seus produtos, alega a ação judicial da Skechers.

 

Consequentemente, a ação diz que os consumidores seriam enganados em acreditar que os jogadores escolhem a Adidas “com base em qualidade superior ou identidade de marca”.

 

Escândalo de Stan Smith

 

Um apelo da corte americana na quinta disse que a Adidas pode proteger seu famoso sapato de tênis Stan Smith contra uma suposta imitação da Skechers, mas que a Skechers poderia vender outro sapato imitando o design familiar de “três faixas” da Adidas.

 

Por 3 votos a 0, o 9º Circuito de Apelações confirmou uma medida liminar proibindo Skechers de vender seu tênis Onix, que segundo a Adidas se parecia com seu sapato branco Stan Smith, seu best-seller de todos os tempos com mais de 40 milhões de pares vendido.

 

O mesmo painel, em uma votação de 2-1, também reverteu uma liminar similar barrando a Skechers de vender seu sapato Cross Court, que tem três faixas em um lado, não encontrando provas de que a Adidas sofreria danos irreparáveis.

 

A Adidas e a Skechers enfrentam um processo agendado para 4 de junho diante do juiz Marco Hernandez, em Portland, Oregon, que emitiu uma liminar protegendo ambos os tênis da Skechers em fevereiro de 2016, mostraram os registros da corte. A corte de apelos fica em Portland.

 

Em uma declaração, a Adidas disse “nós não esperaremos e permitiremos que os outros copiem nossos produtos descaradamente”, e que ficou “empenhada em pôr fim ao padrão de conduta ilegal da Skechers”.

 

Inscreva-se no FSM News e receba as notícias mais atualizadas do mercado. Nós fornecemos as notícias mais recentes e abrangentes e análises sobre forex, commodities, tecnologia, finanças, economia e mais.