FSM News

A companhia de mídia social Twitter encorajou seus mais de 330 milhões de usuários a alterarem suas senhas após a falha que fez com que algumas senhas fossem armazenadas em texto legível no sistema de computação interna da companhia ao invés de serem criptografadas por um processo chamado “hashing”.

 

A gigante da rede social revelou o problema em um blog e em uma série de Tweets, declarando que o problema já foi resolvido. Ela também afirmou que foi conduzida uma investigação interna, e a investigação revelou que não houve indícios de que as senhas foram roubadas ou manipuladas por pessoas que tem acessos as informações internas.

 

A companhia disse ainda que aconselhou seus usuários do mundo inteiro que considerassem mudar todas as suas senhas.

 

“Nós consertamos o bug e não temos nenhum indício de violação por ninguém. Como uma precaução, consideramos uma mudança de sua senha em todos os serviços onde você a usou,” disse o presidente Jack Dorsey em um tweet.

 

Enquanto isso, o blog não divulgou quantas senhas foram afetadas. Porém, uma fonte próxima não que não se identificou, disse que o número foi “substancial” e que elas foram expostas por “vários meses”.

 

A revelação ocorre em meio ao escrutínio dos reguladores globais e dos legisladores sobre o modo como as empresas armazenam e protegem os dados de seus usuários, após uma série de incidentes de escrutínio na Equifax, Uber, e até mesmo no Facebook.

 FSMNews

No final do mês, a União Europeia tem agendado o início da implementação de uma lei de privacidade nova e mais rigorosa, que é chamada Regulamento Geral de Proteção aos Dados. O regulamento incluiu taxas significantes para os reguladores.

 

A Comissão Federal do Comércio dos EUA ficou responsável por investigar as companhias que, alegadamente, estiveram envolvidas nas práticas enganosas relatadas à segurança de dados. Porém, ela não quis comentar sobre o assunto.

 

Em 2010, a agência decidiu com o Twitter em relação às acusações, que o site teve “sérios lapsos” em sua segurança de dados. Os lapsos possibilitaram que hackers acessassem dados pessoais dos usuários nos dois incidentes. O acordo resultou em auditorias no programa de segurança de dados a cada dois anos por um total de dez anos.

 

Enquanto isso, a falha foi associada com uso da “hashing” da companhia. O mau funcionamento fez com que as senhas fossem escritas em um log de um computador interno antes do processo de embaralhamento estar completo, de acordo com o blog.

 

“Nós pedimos desculpas pelo o que aconteceu,” disse o Twitter em seu blog.

 

As ações do Twitter caíram 1% durante o decorrer das negociações, caindo a US$ 30,35. A queda veio após a companhia ter ganho 0,4% durante a sessão.

 

A companhia estimulou os usuários a tomarem medidas de precaução para assegurar que suas contas estejam seguras. Tais medidas incluem a mudanças de senhas e habilitar o serviço de autenticação de dois fatores do Twitter, que poderiam ajudar a prevenir as contas de serem roubadas ou hackeadas.

 

Siga o FSM News para sua atualização sobre o mercado 24 horas por dia! Nós fornecemos as últimas notícias sobre forex, commodities, automobilismo, consumo, finanças, economia e tecnologia. Nunca perca nenhuma novidade! Inscreva-se agora!