FSM News

As vendas no varejo do Reino Unido caíram mais do que o esperado em dezembro, revelou os dados do do Escritório Nacional de Estatísticas na sexta-feira.

 

O volume das vendas no varejo escorregou 1,5% em relação à novembro enfatizando o baixo gasto do consumidor devido o aumento de preços, mostraram os dados. Os economistas previram que as vendas de dezembro declinariam 0,6%.

 

Isto indicou o maior declínio em uma base mensal desde junho de 2016, quando o Reino Unido votou pela saída da União Européia. Este é também o mais fraco desempenho por sete anos.

 

Em 2017, a economia do Reino Unido desacelerou uma vez que a inflação mais alta, trazida após o referendo derrubou a libra, afetou o poder de gasto dos consumidores, embora as expectativas de um maior sucesso no crescimento fossem surpreendentes.

 

The Bank of England espera que a pressão reduzirá em 2018 à medida que a inflação diminui e o crescimento dos salário dê sinais de elevação.

 

"A imagem a mais longo prazo é um crescimento lento, com o aumento dos preços espremendo os gastos das pessoas", disse o ONS.

 FSMNews

A ONS disse que os compradores começaram suas compras de Natal anteriormente, sendo principalmente em dezembro para mais em novembro, para aproveitar as promoções de vendas da Black Friday.

 

Na semana passada, o maior varejista da Grã-Bretanha, a Tesco, não atingiu as expectativas para o comércio de Natal, uma vez que as vendas de alimentos robustas foram enfraquecidas pela baixa demanda por bens gerais, como DVDs e jogos de computador.

 

Os dados referentes ao crescimento das vendas no quarto trimestre como um todo mostram que desacelerou para 0,4%, em comparação com 0,8% no terceiro trimestre, informou a ONS. Como resultado, as vendas no varejo quase não terão contribuição para o crescimento econômico nos últimos três meses de 2017.

 

As vendas no varejo no Reino Unido para 2017 no total aumentaram 1,9%, longe do crescimento de 4,7% em 2016, disse o ONS, e isso marcou o menor desempenho do ano todo desde 2013.

 

Anualmente, o volume de vendas no varejo cresceu 1,4% em dezembro, após aumentar 1.5%  em novembro. O crescimento previsto foi de 2,6%.

 

Não fique desatualizado! Inscreva-se agora no FSMNews e seja o primeiro a conhecer as novidades sobre o forex, commodities, ações, tecnologia e economia.